Ano novo, novos ciclos

73

Por Eduardo Camargo, CMO Guiando

Toda entrada de ano chega com inúmeras possibilidades e perspectivas. É natural do comportamento humano sentir aflorar na virada anual o sentimento de “ano novo, vida nova” e, assim, reforçar os votos de renovação.

E no mundo corporativo não é diferente. O pacote de novidades inclui reestruturação de estratégias, orçamentos, planejamento, metas, entre outros. Tudo isso é possível de se pensar, principalmente, por conta dos aprendizados adquiridos em ciclos passados, fazendo com que direcionemos dentro dos nossos propósitos as ações estratégicas que nortearão a organização para o próximo ciclo.

O mercado não compete mais contra produtos, mas, sim, contra ecossistemas. Com isto, empresas que não promovem sua renovação estratégica, mantendo o direcionamento balizado em seu propósito, correm o risco de ficar fora do jogo.

Essa renovação é adotada pela Guiando, onde mudanças no cenário externo, aliadas aos aprendizados de ciclos anteriores, projetam o nosso futuro, sempre balizados pelo nosso propósito. No fim, a estratégia é para agregar ainda mais valor aos nossos clientes, parceiros e colaboradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Like
Close
Close